Um mapa para o brincar

mapadobrincar-bonecos

Muito legal a iniciativa do blog da Folhinha ao criar o projeto Mapa do Brincar. Tanto as pessoas (adultos, crianças etc.) podem enviar relatos de suas brincadeiras quanto instituições. No site há todas as informações para participar do projeto. A iniciativa é interessante porque contribui para a socialização da cultura lúdica, como é praicadat por grupos humanos, épocas diferentes etc.

No blog há uma referência muito bacana às Meninas de  Sinhá, de Belo Horizonte. E é preciso dizer que o co-criador do album Tá Caindo Fulo é o músico, pesquisador cênico e brincante Gil Amâncio. Lembro-me quando Gil resolveu dedicar-se  também ao grupo de terceira idade que se reunia no Centro Cultural Alto-Vera Cruz, pesquisando principalmente as canções de roda. O resultado disso é o cd premiado.

Pelo blog do projeto você toma conhecimento também de muitas brincadeiras e de como as pessoas brincam.

Então, fica o convite.

Mais referências:

Regulamento do Projeto Mapa do Brincar

Ficha de inscrição Projeto Mapa do Brincar

Vamos brincar de quê? Por Quintarola (Cláudia Souza)

Vivo ou morto? Por Quintarola (Cibele Carvalho)

Tempo de brincar de quê? Por Luiz Carlos Garrocho

Um artista brincante: Dim

13brincando-na-chuva
Brincando na chuva. Autor: Dim

Dim é um artista brincante. Como ele mesmo diz: “brinca de fazer brinquedos artesanais”. E isso há quarenta anos! Publico a seguir um pouco de sua história com o brinquedo, o brincar e a arte, a partir de uma mensagem que ele me enviou. Uma história muito bonita, de encher a vista.

João-teimoso: persistência e alegria

“Um dos brinquedos que eu mais gosto é o João-teimoso, porque ele traz a idéia de persistência, de nunca desistir dos nossos ideais. Ele foi um dos primeiros brinquedos que conheci, foi na feira de Camocim, a pedra. Chamava-se pedra porque era uma feira no calçamento mesmo, e tinha um pano estendido no chão e alguns brinquedos, mané-gostozo, rói-roi, na época conhecido como besouro. (…) E tinha um brinquedinho com umas orelhinhas pra cima, que parecia um coelho: era todo enfeitado com papel de seda e pintadinho, a gente derrubava e ele voltava, e eu gostava demais desse brinquedo porque achava interessante ele ir e voltar. Aí eu desmontei e descobri que tinha um peso ali em baixo, foi assim que descobri o João- teimoso. Até hoje ele está em tudo nos meus trabalhos. Continue lendo Um artista brincante: Dim